27 de abril de 2014

Do baú de bat-pesquisas

In the shadow of the bat "He is perhaps the only genuine hero amongst all of them", Alan Grant says. "People say Batman is this dark, vengeance-driver, obsessed character, but that's not Batman to my eyes. That's just the fuel wich drives Batman. The trauma of his parents' death is what motivates him and forces him to go on, but what makes him Batman is a decision. He took a decision to be a good guy, wich is a decision in life not too many people do take. He is a self-made character. He did't get superpowers, he's not a cyborg, he made a choice to be what he is. He is motivated by the terrible thing that happened to him when he was a kid, but that's not the thing that defines his character. What defines his charachter is his decision to do somethig".
Na sombra do morcego "Ele é talvez o único herói genuíno contra todos os demais", diz Alan Grant. "Dizem que Batman é "dark", vingador, personagem obsessivo, mas não é isso para meus olhos. Isso é apenas o combustível que move Batman. O trauma da morte de seus pais é o que o motiva e lhe força a continuar, mas o que o faz Batman é uma decisão. Ele tomou uma decisão de ser um cara bom, que é uma decisão de vida não muitas pessoas tomam. Ele é um personagem feito por si mesmo. Ele não tem superpoderes, ele não é um ciborgue, ele fez uma escolha para ser aquilo que é. Ele é motivado pela coisa horrível que aconteceu quando era um garoto, contudo não é isso que define seu personagem. O que define seu personagem é sua decisão em fazer algo." Fonte: Revista Wizard, junho de 1995, página 37.

Nenhum comentário: