Postagens

Mostrando postagens de Abril 27, 2014

Do baú de bat-pesquisas

Imagem
In the shadow of the bat"He is perhaps the only genuine hero amongst all of them", Alan Grant says. "People say Batman is this dark, vengeance-driver, obsessed character, but that's not Batman to my eyes. That's just the fuel wich drives Batman. The trauma of his parents' death is what motivates him and forces him to go on, but what makes him Batman is a decision. He took a decision to be a good guy, wich is a decision in life not too many people do take. He is a self-made character. He did't get superpowers, he's not a cyborg, he made a choice to be what he is. He is motivated by the terrible thing that happened to him when he was a kid, but that's not the thing that defines his character. What defines his charachter is his decision to do somethig". Na sombra do morcego"Ele é talvez o único herói genuíno contra todos os demais", diz Alan Grant. "Dizem que Batman é "dark", vingador, personagem obsessivo, mas não é is…

Coringa: retrato jocoso do Mal

Imagem
Por Sílvio Ribas Inspirado na carta do baralho "Joker" e no cartaz do longa expressionista "O Homem que Ri", de Vitor Hugo, o jovem desenhista Jerry Robinson - e não Bill Finger como sempre se afirmava - criou, em 1940, o maior vilão dos quadrinhos, o Co(u)ringa, inimigo nº 1 de Batman, criado por Bob Kane, em 1939. Com cabelos verdes, lábios muito vermelhos, palidez mórbida e trajes púrpura e laranja, o Coringa é um poço de ódio e amargura escondido sob a "máscara" de palhaço. O objetivo de sua criação era, segundo o próprio Robinson, "fugir do estereótipo de bandido muito freqüente nas estórias, que surgia para enfrentar o Homem-Morcego". Mas teve de enfrentar as ressalvas do governo, que receava que as personagens criminosas tivessem destaque igual ou superior aos dos heróis. Uma sucessão de assassinatos nos quais as vítimas envenenadas tombavam à meia-noite com um grotesco sorriso estampado nas caras de seus cadáveres: a…

Texto do vídeo-documentário de 1990

Imagem
Prezados, para quem quiser os subtitles do vídeo sobre a semiótica de Batman, que produzi no começo dos anos 1990 e que foi postado pelo meu amigo Leo no Youtube, eis aqui a íntegra do texto digitado originalmente na máquina de escrever. "1939. Para criar um personagem que concorresse com o Super-Homem, o jovem desenhista Bob Kane, então com 18 anos, cria "Batman", o Homem-Morcego, ajudado pelo roteirista Bill Finger e inspirado nos filmes "The Bat" e "A Marca do Zorro". Os desenhos de Kane têm um traço duro e barroco. Batman nasceu misterioso, implacável e impiedoso. O Homem-Morcego era uma mistura de Conde Drácula, Sherlock Holmes e Zorro. Em 50 anos de vida, Batman tem mudado de sentimentos e convicções ideológicas como qualquer pessoa. Duas faces do personagem são conhecidas de todos: a do cruzado cômico da TV e do cavaleiro apocalíptico do filme "Batman", herdeiro da obra referencial "O Cavaleiro das Trevas&quo…