30 de outubro de 2010

Tudo pronto para POA

Maior feira de livros a céu aberto das Américas começa na próxima semana

Os preparativos para a 56ª Feira do Livro de Porto Alegre estão acelerados. Promovida pela Câmara Rio-Grandense do Livro, a maior feira de livros a céu aberto das Américas inicia na sexta-feira, 29 de outubro, e vai até 15 de novembro. “A Feira do Livro é de todos. Uma qualificada programação cultural ocorre durante os dias da Feira com acesso livre, sem custo algum aos visitantes”, destaca João Carneiro, presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro. Este ano, com mais um dia na programação, a expectativa é de que o público aumente em 20% e mais de 1,7 milhão de pessoas passem pela Feira. Esse fator deve contribuir também para que as vendas cresçam cerca de 15% em relação ao ano passado e retomem os patamares de 2008.

Democrático, gratuito e plural, assim é um dos principais eventos culturais do Rio Grande do Sul. Não é por acaso que este ano a Feira do Livro de Porto Alegre recebeu o reconhecimento como patrimônio imaterial da cidade pela Secretaria Municipal da Cultura. A honraria se soma à medalha da Ordem do Mérito Cultural, concedida pela Presidência da República no ano de 2006, que reconheceu o evento como um dos mais importantes do Brasil.

A Feira e a Praça - O evento segue em seu tradicional espaço, onde foi realizado desde sua primeira edição, o Centro Histórico de Porto Alegre. A Feira receberá algumas adaptações em função da revitalização da Praça da Alfândega, pelo Projeto Monumenta, mas que não trarão prejuízos nem ao evento nem às obras, graças ao bom entendimento entre a Câmara Rio-Grandense do Livro e a Prefeitura de Porto Alegre. Apenas o trecho entre a Rua Sete de Setembro e a Rua dos Andradas vai permanecer isolado com tapumes. Para interligar a Rua dos Andradas ao restante da Feira, os visitantes poderão optar pelas duas vias de acesso lateral que circundam a praça ou ainda por uma passarela, construída especialmente pelo evento. No eixo central, na Avenida Sepúlveda, que liga o centro da Praça da Alfândega ao Cais do Porto, a Feira será ampliada, recebendo quatro fileiras de barracas e corredores mais largos para a circulação dos leitores. O restante dos espaços permanece inalterado, em relação ao ano anterior. Ao todo, a Feira do Livro de Porto Alegre ocupará uma área de mais de 24 mil metros quadrados, um espaço ainda maior que o da edição passada.

Barracas – A Feira do Livro tem a marca da bibliodiversidade. Este ano, o evento vai receber 155 participantes entre editoras, livrarias, distribuidores e creditistas, responsáveis pela venda direta de livros ao consumidor, como os vendedores porta a porta. Uma das novidades desta edição é a primeira meia-barraca da Feira. A inovação, que atende a demanda de empresas menores que também queriam expor é fruto de uma proposta do Repensando a Feira , que avalia e propõe melhorias ao evento. A feira de todos os livros terá 110 expositores na Área Geral, 30 na Área Infantil e Juvenil (no Cais do Porto) e 15 na área internacional. A pluralidade caracteriza os espaços. Os visitantes poderão encontrar obras clássicas, novos autores, literatura infantil e juvenil, livros de arte, filosóficos, religiosos, títulos científicos, publicações universitárias e obras internacionais, entre outras.

Site e Twitter – A internet será o principal canal de comunicação da Feira do Livro com seu público e com a imprensa. Releases, cobertura da Feira, lançamentos e imagens para download estarão disponíveis no site www.feiradolivro-poa.com.br. Confira também as novidades no twitter.com/feiradolivropoa.

Programação – Durante os 18 dias do evento, serão aproximadamente 700 sessões de autógrafos, mais de 180 mesas-redondas, palestras e debates na programação geral, mais de 450 encontros, contações e outros eventos para o público infantil, juvenil e de alunos do EJA,103 atividades para educadores, além de 30 oficinas e 88 apresentações artísticas e exibições de filmes e documentários.

Quadrinhos – Os aficcionados por HQ, educadores e outros interessados no tema encontrarão várias atrações na Feira do Livro. A principal delas é a 5ª edição do Ciclo Mutação na Feira – HQs, zines e outras histórias, que acontece no Cais do Porto, nos dias 2 e 3 de novembro. Os jornalistas Silvio Ribas, autor do “Dicionário do Morcego”, e Gonçalo Júnior, de “O Mocinho do Brasil – A história de um fenômeno editorial chamado Tex”, estão entre os destaques do evento. Fora do Ciclo Mutação, alguns encontros vão esquentar os debates do universo dos quadrinhos. Entre eles, um com os quadrinistas alemães Jens Harder e Atak sobre os limites entre ficção e não ficção em quadrinhos, que ocorre no dia 30 de outubro, às 16h30, na Sala O Retrato, do Memorial do Rio Grande do Sul.

Ilustrações – A principal mostra de ilustrações de Literatura Infantil e Juvenil do Brasil acontece na Feira do Livro de Porto Alegre. No Cais do Porto, a 7ª Traçando Histórias vai exibir obras de 37 ilustradores selecionados, com originais publicados entre 2009 e 2010. O evento homenageia as ilustradoras Eva Furnari, Angela Lago e Anna Raquel, que completam 30 anos de carreira este ano. A Traçando também é uma oportunidade de troca de ideias. Nos dias 3 e 4 de novembro, ocorre a programação, com caráter de curso de extensão da UFRGS, com mesas-redondas, palestras e oficinas.

A Feira do Livro de Porto Alegre é realizada há 55 anos na Praça da Alfândega. Nasceu em 1955, quando um grupo de livreiros, intelectuais e jornalistas, organizou a primeira edição com o lema “Se o povo não vem à livraria, vamos levar a livraria ao povo". Um dos mais tradicionais eventos culturais da cidade recebe anualmente mais de um milhão de pessoas, que visitam as cerca de 160 barracas e participam de uma intensa programação de sessões de autógrafos, seminários, debates, mesas-redondas e apresentações artísticas.

Fonte: Assessoria de imprensa da feira (20/10/10)

Um comentário:

Gelson Weschenfelder disse...

eu estive lá.
Adorei