17 de agosto de 2009

Correio Gotham, a raiz

Tive oportunidade de dizer em entrevistas que se não tivesse criado, junto com um grupo de amigos muito especiais, o Correio Gotham, não haveria o Dicionário do Morcego. O livro também é fruto do intercâmbio do nosso clube batmaníaco por correspondência com o antológico clube Ordem Filosófica do Homem-Morcego (OFHM), do Rio, responsável pelo primoroso zine Tribuna do Morcego. Uma coisa levou à outra. As amizades à distância em torno da Batmania nos anos 1990 deram e dão frutos por quase duas décadas. Os sócios do Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo e Paraná estabeleceram importante fluxo de informações, numa época sem e-mail. Tanto no livro quanto nesse blog, contudo, não fiz a devida homenagem, o tributo definitivo ao meu glorioso CG.

2 comentários:

Sandro Colecionador Silva disse...

Silvio,
Todas as vezes que o Correio de Gotham é citado, eu saiu em busca de informações sobre o assunto e não acho nada. Digo sim que eu por ser grande fã do homem-morcego gostaria de ter feito parte dessa comunidade, liga, grupo ao que me parece tão unido numa época que a distância e a falta de informações atuais era o maior empecilho.

Anônimo disse...

Correio Gotham - sucursal Rio

Caro Silvio Ribas

Bons tempos aqueles que trocávamos mensagens. Cada um sugeria um tema (na sua vez) e toma de aguardar a resposta. Bons tempos. As sucursais gothanianas funcionavam a pleno vapor !
Atenciosamente,
Guilherme
sibilante@terra.com.br