10 de maio de 2009

Bat-cronologia resumida

1939
Surge em maio, na revista Detective Comics 27, da National Comics (atual DC Comics), um novo super-herói. Um ano depois do aparecimento do Superman, o vingador mascarado Batman nasce sombrio e implacável com os criminosos, sem nenhuma piedade com os criminosos. Edições mais tarde revelam que um trauma de infância motivou a trajetória do cavaleiro das treveas: o assassinato de seus pais por um ladrão comum. A promessa de combater o crime pelo resto da vida foi compartilhada com o parceiro mirim Robin, lançado em 1940.

1966
Sock! Pow! Crash! O Homem-Morcego e suas onomatopéias chegam com ares de superprodução na telinha e vira fenômeno pop mundial. A série televisiva Batman, com Adam West e Burt Ward (Robin) interpretando a dupla dinâmica, traz cores e humor inteligente que conquistaram crianças e adultos. Num episódio, por exemplo, os heróis são esmagados e, na cena seguinte, aparecem como se fossem duas imagens impressas em tamanho real. No chamado ano da Batmania, as vendas de gibis do herói explodem e um sem-número de produtos licenciados chegam às prateleiras, sem falar na popularização de símbolos e expressões usadas até hoje.

ANOS 70
Após as festivas décadas de 50 e 60, quando a maioria das histórias de Batman era totalmente fantasiosa, enfrentando monstros e seres de outro mundo ao lado de Robin, os anos 70 trouxeram o cavaleiro das trevas de volta às... trevas. Liderada por artistas como Neal Adams e Steve Englehart, o movimento para fazer o herói voltar a ser solitário e sombrio foi uma resposta da DC à editora concorrente Marvel Comics, que já vinha humanizando seus heróis há mais de uma década. A amargura com a morte dos pais e o lado detetivesco ganham força.

1989
O ano do cinqüentenário de Batman criou uma segunda batmania no mundo. Puxada pelo filme dirigido por Tim Burton, a onda de marketing não tinha precedentes na história. O cavaleiro das trevas invadiu corações e mentes e impulsionou a venda de dezenas de produtos licenciados. O sucesso do filme levou a mais três continuações até 1997, que foram perdendo o foco e o público com o tempo. O fracasso de Batman e Robin, dirigido por Joel Schumacher, levou a um jejum de oito anos do personagem na telona.

SÉCULO 21
Depois dos altos e baixos dos anos 90, Batman consegue reencontrar seu caminho nos quadrinhos, no cinema e nas novas mídias digitais. O sucesso das séries em desenho animado de Bruce Timm iniciada em 1992, por sua vez, continuou rendendo frutos. O ponto alto foi o lançamento de Batman Begins (2005), de Chris Nolan, um estrondoso sucesso cinematográfico, rico em realismo, reforçado pela sua sequência Cavaleiro das Trevas, ano passado, com recordes de bilheteria e aplausos rasgados de público e crítica.

Nenhum comentário: